domingo, 10 de julho de 2011

Punta Del Este




Antes de ir para Punta Del Este, eu cultivava na minha cabeça a imagem daquela Punta dos chiques, belos e famosos. Dos sulamericanos mais abastados. E de fato é. Basta observar a quantidade de casas maravilhosas e a frota de táxis Mercedes que entram e saem do Conrad a todo momento.


O problema no meu caso foi que eu também creditava a Punta ser agitada, badalada, pulsante. Infelizmente não foi nada disso que eu encontrei. A desculpa dos uruguaios foi a de que eu cheguei uns 7 dias antes da hora, na segunda semana de dezembro. E eu acredito neles. Minha irmã esteve lá no réveillon e curtiu horrores. Uma amiga passou o último carnaval e também não teve do que se queixar.   


Então, minha dica mais do que importante para quem vai a Punta Del Este é: deixe para ir a partir da terceira semana de dezembro, no mês de janeiro e no Carnaval. Caso contrário, você irá encontrar lojas fechadas e praia vazia.    


Como foi uma viagem organizada em cima da hora e o orçamento estava mais apertado porque já tínhamos viajado de férias 4 meses antes, nem cogitei me hospedar no Conrad com um pacote estilo CVC ou em algum outro bom hotel. Reservei pela CI o San Martin, um hotelzinho muito bem localizado (em frente a Plaza de Los Artesanatos), perto de restaurantes, fast foods e lojas. Mas não indico, pois achei o serviço fraco e o quarto feio, com móveis que já mereciam ter sido trocados. Sem falar no charme zero.


Achei lindo o porto e gostei de passear em meio aqueles barcos e iates ancorados no mar de águas bem azuis. Também fiquei encantada com as casas que vi em La Península. Algumas cinematográficas. Outras menores e mais simples, mas não menos bonitas e bem cuidadas.


Em La Península há duas praias: Playa Brava, com ondas e vento, onde fica a Los Dedos, esculturas de dedos saindo da areia.  E Playa Mansa, com águas calmas e um calçadão perfeito, mais frequentada por famílias e crianças.


Para visitar praias mais afastadas como Bikini, Jose Ignacio e La Barra, é necessário alugar carro ou utilizar algum meio de transporte. Eu e meu marido ficamos em Punta 5 noites e alugamos um carro por 2 dias para fazer esses passeios e conhecer a famosa Casapueblo, em Punta Ballena.


A Casapueblo, propriedade do célebre Carlos Vilaró é um misto de hotel, museu com obras do artista plástico e ponto de encontro onde se pode assistir ao pôr do sol que já foi apontado como o mais bonito do mundo! Pagando um ingresso baratinho, o turista tem direito a conhecer o museu, curtir algumas áreas autorizadas do local e esperar pelo pôr do sol. Cadeiras são posicionadas estrategicamente para o espetáculo da natureza e um café vende algumas gostosuras e taças de champanhe.




Eu sei que Punta é considerada a Ibiza da América do Sul e concordo que o lugar é realmente lindo. Mas eu - na minha humildíssima opinião e reconhecendo que comparações entre lugares são ridículas - não resisto em dizer que coroaria Búzios com esse título sem pestanejar. 

Anotações:

Experimentamos o clericô, uma bebida típica gostosa e refrescante a base de vinho branco (que pode ser substituído por champanhe ou vinho tinto) e frutas diversas.

A marca de doce de leite e alfajor Lapataia é muito famosa e pode ser encontrada em praticamente todas as lojas de doces e souveniers. Uma delicia! O alfajor deles é bem superior a outros que eu experimentei no Uruguai.

Mesmo que não se esteja hospedado no Conrad, vale uma visita a esse hotel resort e cassino imponente para tentar a sorte nos jogos ou para um jantar.

A feirinha de artesanato na Gorlero tem artigos em prata, de decoração, fantoches e roupas de lã e crochê. Achei bem bacana.

Punta Del Este não é barato. Então, reserve uma graninha extra porque mesmo economizando não tem como gastar pouco, principalmente nas refeições.

As opções mais baratas de alimentação são as redes de fast food tanto mundiais quanto uruguaias.

Gostei muito do restaurante Virazon, de frente para o mar.

Para comer doces o Les Delices, na Av Remanso, é uma tentação.

A Av. Gorlero eu achei um pouco decadente, com muitos estabelecimentos fechados.

Na Calle 20 estão lojas chiquérrimas como Louis Vuitton, Valentino, Versace, entre outras.          

2 comentários:

  1. ai Paulinha... qndo eu crescer quero ser igual vc... rodar o mundo todo!! que vidinha delicia!

    ResponderExcluir